A Inspecção Nacional das Actividades Económicas de Moçambique (INAE) suspendeu as actividades da pastelaria Chuquelane, na cidade de Maputo, por funcionar enquanto decorrem obras de requalificação. A proprietária do estabelecimento diz que tudo não passa de perseguição de invejosos.

De um lado obras e do outro, refeições… Uma combinação que não é permitida por lei. E por isso, a Inspecção Nacional das Actividades Económicas decidiu encerrar enquanto as obras não terminam.

Uma suspensão que para a proprietária da Chuquelane é fruto de perseguição que está a ser feita por pessoas próximas a elas.

Mas pastelaria Chuquelane não foi o único estabelecimento fiscalizado pela INAE nos últimos 15 dias. No total foram 702 estabelecimentos, onde foram cativos produtos equivalentes a 297 mil meticais.

O País