O concurso para o fornecimento de relógios de pulso já foi publicado. Para o efeito, a Direcção Provincial de Saúde em Nampula vai desembolsar cerca de trezentos mil meticais na compra de relógios de pulso.

Segundo a direcção, os relógios destinam-se à 1000 agentes polivalentes de saúde que apoiam às comunidades nos distritos da província. O assunto está gerar vários comentários e interpretações.

“O valor refere-se a compra ou a aquisição de 1000 relógios. Nós estamos a comprar relógios só com fundos do UNICEF”, disse Isidouro Suleimana, médico chefe provincial.

O médico chefe provincial refere que os bens se destinam à agentes polivalentes de saúde e justifica a sua importância na prevenção e diagnóstico de doenças nas comunidades rurais.

“Relógio faz parte dos instrumentos que qualquer clínico deve ter, que é para ver a frequência cardíaca, a frequência respiratória e medir o tempo que o doente está connosco a fazer o seu atendimento. São agentes da saúde que ficam na comunidade. É uma pessoa que está na comunidade, que é seleccionada para poder cuidar da saúde da população principalmente na componente de promoção da saúde e prevenção de doenças”

Ainda este ano poderão ser formados mais agentes polivalentes de saúde uma vez que se mostram insuficientes para a província.

O País