A selecção de voleibol de sala do nosso país, em seniores masculinos, garantiu a qualificação a fase final dos Jogos Africanos 2019, após derrotar na final da fase de qualificação a sua congénere do Botswana, por 3-1.

Na noite desta quarta-feira, no pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane, a selecção masculina ainda enfrentou algumas dificuldades para suplantar o Botswana, na final, mas acabando por chamar a si a vitória final, com os parciais de 25/21, 21/25, 25/22 e 25/18. Os treinados de Efrain Solano, que também treina a formação da Universidade Pedagógica de Nampula, em seniores masculinos, tiveram que sofrer a bem sofrer, chegando a ceder um empate e, no último set enfrentou diversas dificuldades, onde esteve a vencer por 18/10, mas permitindo uma recuperação dos tswanas, que aproximaram, mas valendo a força de vontade, levando o parcial a 25/18, conquistando o regional que qualifica aos Jogos Africanos de Marrocos.

Sorte diferente teve a selecção feminina, que não conseguiu ombrear com a selecção do Botswana, perdendo na final a melhor de cinco sets por 3-0, perdendo assim a oportunidade de representar o país na competição africana.

Entretanto, ainda não tem confirmada a presença no evento que terá lugar em Marrocos devido a problemas organizativos, uma vez que o Ministério da Juventude e Desportos não pretende levar aos chamados “Jogos Olímpicos de África” selecções e atletas que não garantam a conquista de lugares cimeiros na tabela classificativa, escreve o jornal electrónico Lancemz.

Falando ao Lancemz, o presidente da Federação Moçambicana de Voleibol, Khalid Cassamo, disse que o organismo que dirige está avisado dessa medida por parte do Ministério da Juventude e Desporto, mas está à espera que a decisão seja revista, prometendo trabalhar junto de parceiros para conseguir financiar esta participação da selecção masculina de voleibol.

A competição que teve lugar na cidade de Maputo, contou ainda com a participação da selecção de eSwatini, que não venceu nenhum jogo. Assim, Moçambique vai representar a região austral em seniores masculinos, enquanto Botswana o fará em femininos.

O País