Três pessoas foram detidas na manhã de segunda-feira (10) pela PRM em Gaza acusadas de terem roubado com recurso a arma de fogo cerca de 500 mil meticais.

A vítima foi interceptada quando pretendia entrar num banco comercial para depositar o dinheiro na vila da Macia, na província de Gaza. O grupo indiciado, segundo a PRM, recorreu a uma pistola para assaltar, tendo na ocasião disparado alguns tiros ao ar para ameaçar a vítima.

O caso foi, prontamente, denunciado pela população à PRM que deteve o grupo cerca de 3 horas depois, numa operação que culminou com apreensão de duas viaturas supostamente usadas no crime e recuperação de 170 mil meticais do dinheiro roubado. O porta-voz da PRM em Gaza, Edgar Juvane, disse que após o assalto o grupo seguiu caminhos diferentes para não ser descoberto mas a Polícia teve que bloquear dois principais acessos e saídas da vila da Macia, o que permitiu a neutralização dos acusados.

“Uma vez que já tínhamos as características do grupo, de imediato, bloqueamos as principais vias no sentido de fiscalizarmos melhorar. Assim, apelamos às pessoas para que estejam atentas quando deslocarem-se aos bancos para depositar elevadas somas de dinheiro”, disse o porta-voz da PRM em Gaza.

Por sua vez o grupo ora detido, durante entrevista à imprensa, confirmou que a Polícia encontrou dinheiro e arma de fogo nas viaturas que usavam mas nega seu envolvimento no crime. Alguns elementos do grupo dizem que haviam emprestado suas viaturas a seus amigos no dia anterior e que as armas podem ser daqueles.

O País