O roubo de medicamentos nas unidades sanitárias esta a provocar a ruptura de stocks de fármacos do Sistema Nacional de Saúde, em Cabo Delgado.

A maior parte dos medicamentos vendidos no mercado informal, em Cabo Delgado, são roubados nas unidades sanitárias públicas, onde nos últimos tempos tem registado ruptura de stocks de fármacos, obrigando aos pacientes a encontrar alternativas para a cura das doenças diagnosticadas.

O facto foi confirmado pelo médico Chefe provincial, Magido Sabuna, durante o lançamento da campanha de combate a venda ilegal de medicamentos.

A maior parte dos medicamentos são desviados por farmacêuticos, e alguns dos quais já foram detidos e processados criminalmente, segundo confirmou o Procurador chefe provincial de Cabo Delgado, que também está preocupado com o problema, considerado crónico no sistema nacional de saúde.

A campanha de combate a venda ilegal de medicamento vai decorrer durante um mês, em todos distritos da província, onde a saúde vai sensibilizar a população a não comprar fármacos em locais não autorizados, através de palestras, teatro e música.

O País