Cento e trinta pessoas que se encontravam em zonas de risco de ocorrência de cheias no distrito de Tambara, na província de Manica, foram resgatadas com sucesso, na sequência do aumento do caudal do rio Zambeze.

O administrador de Tambara, Luís Modesto, disse que as vítimas viviam em zonas consideradas propensas às cheias e/ou inundações nos povoados de Campange, Sabeta e Nhacolo-sede.

Luís Modesto frisou que o governo distrital e parceiros usaram meios disponíveis, com destaque para barcos, e para além da acção de resgate houve também espaço para a sensibilização destes sobre o perigo que correm em continuar a residir nas zonas ribeirinhas.

Modesto fez saber que as cento e trinta pessoas resgatadas com sucesso estavam nas zonas de risco apenas para a produção, porque as suas residências estão localizadas em zonas seguras.

Neste momento, uma equipa multi-sectorial chefiada pelo delegado do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades de Manica, Teixeira Almeida, encontra-se no terreno a monitorar a situação.

Almeida disse que as ilhas e as zonas de risco estão totalmente desertas, mas há necessidade de tomar atenção para o distrito de Sussundenga, que a qualquer momento os níveis dos rios daquela região podem subir devido à influência do rio Búzi, em Sofala.

Jornal Notícias