Fiscais do Parque Nacional da Gorongosa (PNG), detiveram na quinta-feira no local 13 cidadãos moçambicanos e sete chineses na posse de madeira de espécie “monzo”, cuja exploração é proibida, anunciaram esta sexta-feira as autoridades moçambicanas.

O chefe da Fiscalização dos Serviços Provinciais de Florestas e Fauna Bravia de Sofala, Domingos Cuiínda, afirmou que o grupo pretendia transportar a madeira em seis camiões. “Um dos responsáveis do grupo detido, de nacionalidade chinesa, tentou subornar os fiscais”, acrescentou Cuiínda.

O processo já foi remetido à Procuradoria Distrital de Gorongosa, para que dê andamento ao respetivo processo-crime. Estudos nacionais e internacionais dão conta de que diversas espécies de madeira estão em risco de desaparecer em Moçambique devido ao corte desenfreado

Observador