A partir deste mês, 29.500 pessoas irão enfrentar uma crise de fome, no distrito de Tambara, na província de Manica,informou o governo local.

As bolsas de fome na província de Manica vão atingir três distritos cíclicos, nomeadamente Guro, Machaze e Tambara, este último numa situação mais critica, estando o governo a mobilizar recursos para socorrer a população.

A população afectada tem vendido gado para suprir as suas necessidades alimentares, mas a eclosão da febre aftosa agudiza a vulnerabilidade, disse Ronaldo Naico, porta-voz do governo provincial de Manica.

Em Tambara são reportados, desde meados do ano, vários casos de famílias que recorrem a frutas e tubérculos silvestres para sobreviver.

Segundo Naico, a queda irregular das chuvas e a seca precipitaram a eclosão das bolsas de fome naquela província, popular por ser rica em terras férteis para agricultura.

Para contornar a situação, o governo diz que incentiva o cultivo de culturas resistentes `a seca.

Os distritos de Machaze e Guro deverão receber grão de milho produzido nos distritos vizinhos de Mossurize e Barué. Vários agentes económicos recolhem o cereal em parceria com o governo para os distritos em alusão, faltando Tambara.

“Nos outros distritos o governo já encetou contactos com os agentes económicos e neste momento estão a movimentar grão de milho dos distritos onde se registou melhor produção”, disse Naico.

Ele disse ainda que o executivo necessita de mais de 247 milhões de meticais (4.1 milhões de dólares) para apoiar as famílias afectadas pelas calamidades naturais, nesta época – que vai de Outubro a Março – de inclui cheias, seca e fome.

VOA