Trinta e quatro por cento dos médicos no país não estão regularizados, de acordo com o bastonário da Ordem dos Médicos, António Zacarias.

A informação foi avançada no segundo congresso da Ordem dos Médicos e 12º da Comunidade Médica de Língua Portuguesa, realizado nesta quinta-feira, em Maputo.

Na ocasião, a ordem dos médicos revelou que 34% dos 3752 médicos registados estão em situação irregular.

Segundo o bastonário da Ordem dos Médicos este facto constitui um autêntico atentado à saúde pública, já que não se sabe ao certo quais as qualificações destes profissionais.

No evento participaram bastonários e pesquisadores, com a missão de compartilhar experiências e encontrar soluções para aqueles que são os desafios da globalização, lema proposto para o congresso.

O País