Na presença de autoridades de toda a América Latina, o empresário Sebastián Piñera, de 68 anos, assume a presidência do Chile no domingo (11), no mandato que vai até 2022.

Ele venceu as eleições presidenciais em Dezembro do ano passado, no segundo turno, e agora substitui a socialista Michelle Bachelet.

Piñera já foi presidente entre 2010 e 2014. Com seu retorno, encerram-se os 20 anos de governos de centro-esquerda no país, já que possui um direccionamento mais conservador. Durante a campanha eleitoral do ano passado, o empresário prometeu trazer “eficiência na gestão”, “uma reforma económica”, além de afirmar que irá “posicionar o Chile no caminho do crescimento e do progresso”, discurso, aliás, bastante semelhante ao que usou para vencer as eleições de 2009.

Apesar disso, o presidente chileno promete “ser bastante diferente do que no primeiro mandato”, sendo agora “mais experiente e sossegado”.

A cerimónia de posse neste domingo é realizada na cidade de Valparaíso e conta com a presença dos chefes de Estado de toda a América Latina, entre eles o presidente do Brasil, Michel Temer, e o chanceler brasileiro Aloysio Nunes.

Último Segundo