Funcionários manifestaram-se no campus universitário da UEM como forma de pressionar a direcção para o pagamento do bónus de anuidade. O bónus de anuidade ou efectividade foi criado em 1994 e é atribuído aos funcionários que estão na instituição há mais de 15 anos.

Este ano os trabalhadores não receberam e uma parte deles não concorda com a decisão.

A Direcção da Universidade Eduardo Mondlane esclarece que o governo central reduziu as despesas das instituições públicas, incluindo as da UEM, devido às dificuldades económicas que o país atravessa. A universidade diz que foi por isso que não teve condições de pagar o bónus de anuidade.

A UEM explica, contudo, que está disposta a dialogar com os funcionários para chegarem a um entendimento, mas lembra que as dificuldades financeiras afectam todo o Estado.

O vice-reitor destacou ainda que o Regulamento do Corpo Técnico e Administrativo da UEM estabelece que o bónus de efectividade só é pago quando há disponibilidade orçamental, daí que apelou ao entendimento dos trabalhadores.

O País