Início Sociedade PRM baleia cadastrado e recupera duas armas em Sofala

PRM baleia cadastrado e recupera duas armas em Sofala

A Polícia da República de Moçambique (PRM) desmantelou um grupo de assaltantes que se dedicava ao roubo de bens com recurso a armas de fogo na cidade da Beira e no posto administrativo de Muxúnguè, no distrito de Chibabava, em Sofala.

Na mesma operação, além de vários bens, nos quais se inclui uma motorizada roubada na madrugada de domingo (9), em Muxúnguè, a corporação recuperou duas pistolas, sendo uma de pressão de ar, geralmente usada para caçar aves. Também baleou, sem gravidade na Beira, um cadastrado de nome António Sithole de 22 anos de idade que estava em fuga.

De acordo com a Polícia, no total são sete os assaltantes desmantelados ontem durante a operação da Polícia, sendo cinco em Muxúnguè e dois na cidade da Beira.

Em entrevista ao “Diário de Moçambique”, após a apresentação pública de dois cadastrados, o porta-voz do comando provincial da Polícia em Sofala, Daniel Macuacua,  disse que na Beira os supostos ladrões actuavam nos bairros de Muchatazina, Chota, Munhava, Esturro e Pioneiros, locais onde através da referida pistola de pressão, na calada da noite, ameaçavam as suas vítimas e roubavam bens.

Ainda na madrugada de domingo (9), já em Muxúnguè,  a Polícia desmantelou uma quadrilha composta por cinco indivíduos não identificados e recuperou uma arma de fogo do tipo pistola. Os ladrões em causa foram emboscados  minutos depois de assaltar à mão armada uma residência, onde além de ferir a tiro a sua vítima, roubaram vários bens incluindo uma motorizada.

Na operação, além da detenção do cabecilha do grupo, cujo nome a PRM não revelou, a Polícia recuperou a pistola usada no crime e todos os bens roubados. Os restantes assaltantes em número de quatro puseram-se em fuga e a corporação garante estar a trabalhar no sentido de esclarecer definitivamente o caso.

Já os dois indivíduos presos na Beira são indiciados de crime de roubo e de armas proibidas. Tivemos informação de ocorrência de assaltos e outros crimes envolvendo um grupo perigoso e que nas suas incursões usava uma pistola. Diligências feitas culminaram com a captura dos dois, sendo que um acabou sendo alvejado na perna esquerda encontrando-se neste momento no hospital”, disse a fonte acrescentado haver ainda um trabalho investigativo em curso, uma vez que quando a PRM neutralizou os referidos larápios a pistola que traziam não tinha carregador.

Está em curso este trabalho. Como vê esta pistola de pressão de ar não tem carregador”, disse.

Segundo Macuacua, com a neutralização destes indivíduos muitos casos de assalto com recurso a armas de fogo ficaram esclarecidos na Beira.

Diário de Moçambique

Artigo anteriorMenina vítima de maus-tratos internada com larvas de mosca na cabeça
Próximo artigoPedófilo suicida-se minutos antes do seu julgamento