A cidade da Maxixe parou literalmente nesta quarta-feira (18), para comemorar o quadragésimo terceiro aniversário da elevação da Maxixe à categoria de cidade.

O quadragésimo terceiro aniversário que celebrou-se na última quarta-feira, traduz-se em muitas realizações com destaque para o alargamento das redes de abastecimento de água, energia eléctrica, unidades sanitárias e abertura das vias de acesso.

Actividades culturais caracterizaram o dia da cidade da Maxixe com destaque para a deposição de coroa de flor na Praça dos Heróis moçambicanos, em memória daqueles que perderam a vida em prol de uma causa nobre, canto e dança exibido por vários grupos culturais e músicos locais, com destaque para o grupo cultural de Golo, Swaito, e grupo cultural de Jangamo entre outros, para além de mensagens por ocasião da data.

Rafael Simão Maxixe

Simão Rafael edil da cidade da Maxixe fez uma radiografia da actuação do executivo local durante os dois anos de mandato, disse que hoje no município da Maxixe, nenhuma criança estuda debaixo de árvore, muito menos sentada no chão, ainda decorre a construção de novas salas de aula e abertura de novos estabelecimentos de ensino. São mais 30 novas escolas construídas nos últimos dezassete anos de autarquização e mais de cem salas de aula. Quanto às fontes de abastecimento de água, são mais de oitenta para além de sistemas solares para o fornecimento de energia edificadas nos bairros daquela autarquia. Foram, igualmente, construídas na cidade da Maxixe, onze unidades sanitárias, o que significa que os cuidados de saúde estão cada vez mais próximo dos munícipes. Ao revelar estes dados, o Presidente do Município da Maxixe destacou a abertura de novas ruas nos bairros da autarquia.

Contudo, Simão Rafael reconhece haver ainda muito trabalho por realizar mas diz se sentir regozijado por se ter conseguido concretizar vários projectos tendentes à melhoria das condições de vida dos munícipes.

Entretanto, o surgimento de uma cidade considerada satélite – o bairro de expansão, é outra satisfação dos órgãos municipais na cidade da Maxixe. “No bairro da expansão estão a surgir arranha-céus, casas aerosas, fruto do empenho não só das autoridades, mas também dos próprios munícipes”, indicou Simão Rafael.

Por seu turno o primeiro secretário do comité da cidade do partido Frelimo Hélder Jossias, falando por ocasião da passagem do quadragésimo segundo aniversário da cidade da Maxixe disse que, a cidade da Maxixe continua a registar marcas de desenvolvimento quer económico assim como social, onde destacou: a expansão da rede eléctrica e de abastecimento de agua em parceria com a FIPAG, o aumento de construção de novas infra-estruturas,  e a área da agricultura. Hélder Jossias afirma ser uma das áreas em que também regista crescimento, mas apela aos munícipes no sentido de trabalharem em colaboração com as autoridades municipais.

Já em conversa com alguns munícipes, ficamos a saber que estes reconhecem o trabalho realizado pela edilidade, sobretudo no que diz respeito aos arruamentos, construção de salas de aula e unidades sanitárias. No entanto, Luís Bambo pede às autoridades municipais que abram o mais breve possível um sistema de abastecimento de água em Mangapane, um dos bairros que parece não estar registado na agenda da edilidade.

Arnaldo Mando, residente em Chambone 2, outro bairro da cidade da Maxixe, refere que a sua preocupação reside na ocupação de passeios por vendedores ambulantes, para além do deficiente meio de saneamento. Já, o cidadão Pedro Jaime, aponta para a falta de espaços para estacionamento, pois a maior parte dos lugares tem, curiosamente, sinais de proibição.

A falta de uma marginal e de locais de diversão são outros problemas levantados por este entrevistado que, entretanto destacam os jardins implantados como uma mais-valia pois ‘emprestam uma nova face a cidade da Maxixe, apontam igualmente para problemas de falta de drenagens para esvaziamento das águas nas ruas da cidade o que dificulta o trânsito de pessoas e bens’, os munícipes pedem ainda a demissão do vereador para área da urbanização ordenamento territorial devido o mau uso dos poderes lhe foram conferidos.

Refira-se que ao longo das últimas duas semanas foram inauguradas várias infra-estruturas sociais, com destaque para mercados, sanitários públicos, sistemas de abastecimento de água e sede dos bairros, no quadro das celebrações do quadragésimo terceiro aniversário da cidade da Maxixe.

Salientar que, o distrito da Maxixe foi elevada a categoria da cidade no dia 18 de Novembro de 1972, participaram do encontro, diversas personalidade com maior destaque para os presidentes dos municípios de Massinga Clemete Boca, Vilanculos Abilio Manjado, Quissico Abílio Paulo, de Dondo-Sofala Castigo Xavier, e vereadores em representante dos presidentes das vilas municipais de Praia de Belene Albert Meque, vila da Macia Salomão Tsamuane, Xai-Xai Alberto Luís e cidade de Inhambane António Kembene, e representantes da sociedade civil e população em geral.

Anastácio Marcelino