“Estamos a registar situações de persistência de casos de diarreias em três distritos da nossa província, nomeadamente Meconta, Monapo e Nacala-à-Velha, para além da ocorrência de casos confirmados de cólera na capital provincial, onde desde o princípio do mês de Março corrente tivemos o registo de cinco casos sem óbito” – explicou Joselina Calavate, porta-voz da Direcção Provincial de Saúde em Nampula.

Até ao passado mês de Fevereiro, segundo dados em nosso poder, tinham sido notificados em toda a província pouco mais de 24 mil doentes padecendo de diarreias, com destaque para as consideradas agudas, com 9 mortos, tendo os números registado um aumento no corrente mês de Março para 12.121 casos, com 38 mortos.

 Nampula: Diarreias continuam a matar

Embora os casos de cólera tenham registado um abrandamento, uma vez que as últimas análises feitas às diarreias que ocorrem na cidade-capital demonstraram a ausência do vibrião colérico, a Direcção Provincial da Saúde explica que tal não obsta que o centro de tratamento de cólera (CTC) esteja activado e que segundo as previsões só seja levantado depois dos próximos dois meses.

No que se refere às escaramuças resultantes da desinformação sobre as origens da cólera, Calavate disse que o número de casos também baixou muito. Sem avançar dados estatísticos elucidativos sobre a matéria, a nossa fonte explicou que a calma resulta das campanhas de explicação e sensibilização sobre a real origem da doença e as formas como deve ser evitada ou combatida.