Cerca de 2500 toneladas de algodão-caroço, o equivalente a 25 milhões de meticais, estão em risco de deteriorar no distrito de Mecubúri, maior produtor da cultura na província de Nampula.
Muito algodão continua nas mãos dos produtores em Nampula
A consumar-se tal tragédia, segundo o Governo Distrital, levanta-se o risco de insegurança alimentar, pois os produtores dedicaram a sua atenção ao algodão em detrimento de culturas alimentares.

Informações avançadas à nossa Reportagem pelo administrador de Mecubúri, Hilário Anapacala, indicam que dificuldades de ordem financeira podem estar a afectar a empresa fomentadora de algodão no seu distrito.

De acordo com aquele dirigente, a Sociedade Algodoeira de Namialo, Sanam, alega falta de sacaria no mercado para distribuir aos produtores de algodão, um factor fundamental para a comercialização do produto.

Estimativas baseadas na monitoria permanente dos resultados da última campanha agrícola apontam que a produção global de algodão no distrito de Mecubúri se situa em cerca de doze mil toneladas, mais que o dobro da meta.

Dados em nosso poder indicam que a Sanam comercializou, até ao momento, cerca de nove mil toneladas de algodão. Entretanto, os produtores da cultura mantêm cerca de 2,5 mil toneladas em seu poder, expostas à chuva que está a cair naquela região montanhosa do interior de Nampula, nas últimas semanas.

As dificuldades de comercialização de algodão pela Sanam não se resumem apenas a Mecubúri, pois dados em nosso poder indicam que nos distritos de Muecate estão ainda na posse dos produtores cerca de mil toneladas e em Monapo 1,5 mil toneladas.
Por essa razão, Hilário Anapacala disse que não concorda com a alegada falta de sacaria no mercado evocada pela empresa fomentadora da cultura para não concluir a comercialização do algodão no seu distrito, processo que encerrou oficialmente em finais de Outubro, de acordo com o calendário fixado pelas autoridades que superintendem o sector algodoeiro.

Face à experiência negativa que caracteriza o processo de comercialização de algodão em Mecubúri, o administrador local lançou uma campanha de mobilização aos produtores apelando para que se empenhem mais na prática de culturas alimentares na campanha agrícola em curso.