Destaque Maputo: Detito angolano com 38 cápsulas de cocaína

Maputo: Detito angolano com 38 cápsulas de cocaína

Morador de rua mostra o que diz ser droga sintética em San Francisco 27/02/2020 REUTERS/Shannon Stapleton

Autoridades nacionais detiveram, na quinta-feira, um cidadão de nacionalidade angolana, de 37 anos no Aeroporto Internacional de Maputo, acusado de tráfico de drogas. As autoridades dizem que encontraram 38 cápsulas de cocaína no estômago do cidadão.

É o quarto caso de tráfico de drogas registado, este ano, no Aeroporto Internacional de Maputo.

Segundo o Serviço Nacional de Investigação Criminal, o indiciado foi surpreendido, no momento de desembarque, com 38 cápsulas de cocaína escondidas no estômago.

“No voo, estava um indivíduo que portava droga. Depois de aterrar no Aeroporto Internacional, foi dirigido ao Hospital Central de Maputo, onde teve que expelir a droga, na quantidade de 38 cápsulas, tendo-se, depois dos exames preliminares feitos, apurado que se tratava de droga do tipo cocaína”, explicou Hilário Lole, porta-voz do Serviço Nacional de Investigação Criminal.

Ainda se desconhece o destino da droga, mas a Polícia da República de Moçambique (PRM) afirma que o indiciado vinha do Brasil, tendo feito escala no Qatar e desembarcado em Maputo.

“No processo de desembarque, foi constatado que o indivíduo trazia, no seu estômago, cerca de 38 cápsulas de cocaína. Estamos veementemente num esforço conjunto para o desmantelamento de qualquer tentativa que for de tráfico internacional de drogas”, disse Leonel Muchina, porta-voz da PRM.

Mantendo-se em silêncio, o indiciado não quis prestar quaisquer declarações à imprensa sobre as acusações que pesam sobre si.

Artigo anteriorMoçambique descarta possibilidade da Total abandonar projecto de gás em Cabo Delgado
Próximo artigoMali: Soldados e mercenários russos envolvidos na morte de civis