Início Destaque Escândalo sexual gay num monumento histórico causou revolta na Grécia

Escândalo sexual gay num monumento histórico causou revolta na Grécia

Um filme mostrando um ato sexual entre dois homens na Acrópole, o mais emblemático símbolo de Atenas, está a causar uma onda de revolta depois de ser divulgado nas redes sociais. O governo grego repudiou o abuso cometido e prometeu identificar e responsabilizar os dois mascarados que surgem nas imagens, bem como os autores do filme de 36 minutos.

O Ministério da Cultura grego garantiu que tudo será feito para “encontrar o mais cedo possível os responsáveis pela filmagem ilegal” e acrescentou: “A Acrópole não se presta ao ativismo nem a outros atos e iniciativas que ofendam ou revelem falta de respeito pelo monumento.”

Os produtores anónimos da curta-metragem, intitulada ‘Departhenon’, alegam que o Pártenon, que coroa a Acrópole, é um símbolo do nacionalismo, culto da antiguidade e do patriarcado, valores que pretenderam criticar. Por isso, descrevem a cena de sexo gay filmada no local como “um gesto político”.

O sindicato grego dos guardas de museus e sítios arqueológicos manifestou “revolta e vergonha” pelo “filme nojento”.

FONTECM
Artigo anteriorPessoas não vacinados não tem acesso a lojas de maconha e álcool no Canadá
Próximo artigoTropas russas começaram retirada no Cazaquistão onde prestaram apoio ao Governo face a tumultos