Mais de 500 mil animais domésticos, na sua maioria gado caprino, ovino e aves, não poderão ser vacinados este ano na província de Cabo Delgado, devido aos ataques terroristas.

O facto foi confirmado pelo governador da província, Valige Tauabo, durante o lançamento da campanha nacional de vacinação de animais.

Segundo Valige Tauabo, a província de Cabo Delgado não vai vacinar os animais domésticos localizados nos distritos afectados pelos ataques terroristas para evitar pôr em risco a vida dos técnicos envolvidos na campanha.

Entretanto, durante a sua intervenção, o governador apelou à participação massiva dos criadores que se encontram em locais seguros.

Segundo Estatísticas do governo, Cabo Delgado conta com cerca de 11 mil cabeças de gado bovino, mais de 700 mil de gado caprino e Ovino, e acima de 2 milhões de aves, além de cerca de 71 mil suínos, e menos de 10 mil caninos.