Início Destaque Três pessoas detidas por tráfico de pedras preciosas em Inhambane

Três pessoas detidas por tráfico de pedras preciosas em Inhambane

Tudo aconteceu no Posto de Fiscalização do Rio Save, em Govuro. Três pessoas que se faziam transportar nos camiões levavam ilegalmente pedras preciosas da província de Sofala para Maputo.

Para ludibriar as autoridades, os mesmos usaram documentos falsos, e precisamente esse facto que chamou atenção das autoridades no Save que logo trataram de reter os camiões para investigar.

Segundo José Manuel, da Procuradoria de Inhambane, as investigações revelaram de cara que os quartzo teria sido extraído ilegalmente no distrito de Nhamatanda, na província de Sofala, imediatamente os camiões com a pedras foram retidos e os condutores detidos “os motoristas dos camiões vão responder o processo em liberdade condicional, uma vez que eles foram soltos mediante pagamento de caução, mas o processo continua, uma vez que ainda há muitas coisas por esclarecer em torno do assunto”, acrescentou José Manuel.

Não obstante a soltura das pessoas que tinham sido detidas, o Ministério Público diz que trabalha para rastrear toda rede envolvida no caso.

O processo está na fase de instrução, para esclarecer de facto o que aconteceu, bem como quem são os envolvidos e responsabiliza-los, uma vez que os camiões são de uma empresa pertencente a um cidadão de origem chinesa, porém a mercadoria é de um cidadão nacional.

Além de responsabilizar os infratores, o Ministério Público também quer saber, afinal quem seria o comprador destas pedras preciosas.