O atendimento a crianças recém-nascidas com problemas de saúde vai melhorar de forma qualitativa ao nível do Hospital Central da Beira. Para o efeito, decorrem há cerca de uma semana as obras de reabilitação e ampliação do  berçário que foi bastante danificado  pelo ciclone Idai, em Março deste ano.

O espaço físico do  berçário vai duplicar o que permitirá  a melhoria de atenção nos cuidados intensivos e redução das complicações que advêm dos cuidados médicos.

Na noite em que o ciclone Idai afectou a cidade da Beira estavam internado no berçário do hospital 21 crianças.

Felizmente, todas elas foram evacuadas a tempo para o bloco de pediatria. Meia hora depois o tecto do berçário desabou e todo o equipamento médico cirúrgico foi danificado. No bloco de pediatria foram alocadas três salas para atender as crianças doentes. São salas com capacidade para oito crianças mas neste momento estão  18 crianças internadas.

A remoção do lixo hospitalar está a cargo do Conselho Municipal da Beira e está a ser executado com todo cuidado perante o olhar atento dos técnicos de saúde. Esta actividade termina esta semana e a fase preliminar prevê a cobertura provisória até meados de Dezembro.

As obras que estão avaliadas em 300 mil euros, deverão  terminar em meados do próximo ano e estão a ser financiadas pela CUUAM.

O País