Um professor afecto a uma escola primária e a sua esposa foram espancados na própria residência, na madrugada de quinta-feira, no distrito de Derre, província da Zambézia, por três indivíduos que se presume estarem ligados ao partido Frelimo.

O episódio aconteceu no povoado de Guerrissa. As vítimas respondem pelos nome de Aristides da Conceição, membro da Renamo, e Raina Leão.

Segundo o professor, tudo começa quando o cabeça-de-lista da Renamo, Manuel de Araújo, e sua comitiva escalaram aquela região, na mesma quinta-feira no âmbito da campanha eleitoral. O professor juntou-se ao grupo na “caça ao voto”.

Quando a comitiva regressou a Quelimane, à noite três homens introduziram-se na residência do professor e submeteram-no aos maus-tratos.

Aristides da Conceição sofreu no olho esquerdo e na cabeça de onde sangrou muito. A sua esposa também não escapou dos golpes dos malfeitores. Torceu a mão esquerda e contraiu ferimentos no braço. “Foi horrível o que fizeram connosco só porque pertenço a Renamo. Várias vezes sofro por esta situação. Já recebi várias vezes cartas de transferência para o interior do distrito mas tenho recusado. Estou a pagar uma factura muito grande por pensar diferente” disse Aristides visivelmente emocionado. Aristides disse ainda que na hora em que sofriam golpes, um dos malfeitores iluminou seu comparsa na cara e ele conseguiu identificá-lo. “Conheço a pessoa que me fez tal acto é membro da Frelimo e anda com uma motorizada com logotipo do partido dele”.

Na manhã desta sexta-feira, o jovem casal foi transportado por uma ambulância do conselho autárquico de Quelimane de guerrissa para a capital da Zambézia por forma a encontrar melhores cuidados médicos.

PRM confirma a ocorrência: o porta-voz do comando provincial da Zambézia Sidner Lonzo reagiu em volta do caso de agressão ocorrido na Zona de Guerrissa distrito de Derre. Segundo explicou a polícia confirma que eram três homens que na calada da noite se introduziram na casa do casal. Um dos quais já foi neutralizado e transferido para o comando distrital de Morrumbala como medida de segurança. Outros dois estão fugitivos sendo que a corporação está a fazer buscas para esclarecer o assunto.

Manuel de Araújo Manda recados a comunidade internacional: o cabeça-de-lista da Renamo não se conteve e deplorou o silêncio da comunidade internacional a casos de violência em Moçambique sobretudo envolvendo membros da Renamo. “Víamos recentemente a casos de matanças de membros da Renamo pelos famosos esquadrões de morte, onde a comunidade internacional pautou por silêncio total como se de nada tratasse, quando vidas humanas foram ceifadas sem no entanto um mover de palha dos que poderiam fazer alguma coisa para travar aquela chassina” disse para quem se os casos de violência estivessem a ser praticados pelos membros da Renamo talvez a comunidade internacional já tivesse mandado algum comunicado para a Renamo.

“Neste momento estamos a reportar todos os casos de violência eleitoral já tiveram lugar em Pinda distrito de Morrumbala, Inhassunge também onde membros da Renamo foram violentados por trabalharem com cabeça de lista. Também notamos o silêncio da comunidade internacional. Afinal de que tipo de paz se está a falar em Moçambique quando membros da Renamo estão a ser violentados por membros da Frelimo por pertencer a oposição”.

Até o fecho desta reportagem Manuel de Araújo, Mandatário da Renamo e Venâncio Mondlane seguiam em direcção a Morrumbala onde o processo deverá ser seguido pelos órgãos de justiça, uma vez que Derre por ser novo distrito não dispõe de tribunal e procuradoria sendo que os magistrados afectos ao distrito de Morrumbala também assistem aquele distrito.

O País