“São 180 milhões de meticais que já estão a ser distribuídos. O valor será dividido em partes iguais para as três eleições, isto é, a presidencial, da Assembleia da República e a dos membros das assembleias provinciais”, disse à Lusa o porta-voz da CNE, Paulo Cuinica.

O fundo será distribuído em três parcelas e cada partido deverá justificar como foi aplicado o dinheiro, para garantir que sejam atribuídas as outras parcelas.

Moçambique vai ter a 15 de Outubro as eleições presidenciais que vão decorrer em simultâneo com as legislativas e para as assembleias provinciais.

Pela primeira vez o país vai ter governadores eleitos e não nomeados, como acontece actualmente.

O sufrágio será o sexto na história de Moçambique, desde a introdução de uma Constituição multipartidária em 1990.

Lusa