Uma pessoa morreu e oito ficaram feridas devido a um acidente de viação ocorrido na última sexta-feira, no distrito da Manhiça, província de Maputo. As vítimas foram socorridas para o Hospital Central de Maputo, onde também deram entrada outras quatro por baleamento.

O fim-de-semana longo em Maputo foi aparentemente calmo no Hospital Central de Maputo (HCM), que recebeu, na última sexta-feira nove pessoas vítimas de acidente de viação ocorrido na Manhiça.

Uma das vítimas perdeu a vida, de acordo com a directora do Serviço de Urgências do maior hospital do país, Madalena Manjate. Ela assegurou que os sobreviventes estão fora de perigo, excepto um que está num estado crítico.

“Na sexta-feira, recebemos doentes vindos da Manhiça que foram vítimas de acidente de viação. Deram entrada nove pessoas, das quais, infelizmente perdemos uma, que estava muito grave, na sala de observação de cirurgia. Uma outra continua muito grave com um traumatismo severo na cabeça e está numa fase muito crítica. E os restantes (pacientes) estão distribuídos pelas diferentes enfermarias de cirurgia que temos, a receber cuidados intensivos”, explicou Madalena Manjate.

Ainda durante o fim-de-semana longo, quatro pessoas alvejadas a tiro na capital do país. Entre elas, estava um cidadão supostamente foragido da Polícia, e que voltou a escapar depois de dar entrada no HCM.

Segundo Madalena Manjate, “no dia em que o Papa chegou em Maputo, houve um baleamento” no Jardim da Liberdade, vulgo Jardim dos Madjermans. As quatro vítimas “deram entrada no hospital”. Dos feridos, três tiveram alta e um abandonou a enfermeira ainda em tratamento”.

O Serviço de Urgência do HCM disse que havia reforçado as suas equipas para responder à demanda causada pela visita do Papa Francisco.

O País