A Assembleia da República aprovou ontem (21) a proposta de lei que transforma o Acordo de Paz de Maputo, em lei.

O acordo foi aprovado com os votos a favor da Renamo e da Frelimo, enquanto o MDM optou pela abstenção, por considerar que não há condições para a paz efectivo, citando como exemplo a divisão no seio da Renamo.

A sessão, praticamente sem debate, ficou marcada pela reivindicação da Junta Militar da Renamo, tendo a Frelimo e o MDM chamado atenção para que o assunto não seja ignorado.

Mas a chefe de bancada da Renamo, Ivone Soares, disse que se tratava de um assunto interno e que vai saber resolver.

VOA