O Clube Desportivo Matchedje de Maputo foi despromovido da Divisão de Honra do futebol moçambicano e, em 2018, deverá disputar o Campeonato da Cidade de Maputo, na sequência da sua falta de comparência ao jogo em que devia ter defrontado o Ntumbuluko, da Moamba, a contar para a última jornada da prova, pela Zona Sul, no passado dia 14 de Outubro.

O Conselho de Disciplina da Federação Moçambicana de Futebol (FMF), reunido para deliberar sobre os casos pendentes na Divisão de Honra, decidiu punir o Matchedje com as penas de derrota, desclassificação, baixa de divisão e uma multa no valor de 60 mil meticais.

De acordo com um comunicado do Conselho de Disciplina da FMF, o clube militar vai ainda pagar as despesas de arbitragem e de organização do jogo, os prejuízos causados à Federação, ao clube adversário e demais entidades lesadas em função da receita provável.

Recorde-se que os militares não se fizeram ao jogo em protesto contra a remarcação da partida entre SHM de Vilankulo e Associação Desportiva do Chókwè, uma vez que, com a sua não realização, o Matchedje sairia beneficiado nas contas pela subida ao Moçambola.

Na mesma senda, a FMF desqualificou também o Palmeiras de Homoine, que faltou ao jogo que devia disputar com a Escola de Sargentos de Boane, e o Vulcano FC, por não se ter feito ao campo para a recepção ao SHM.

À semelhança do Matchedje, Palmeiras de Homoine e Vulcano FC descem de divisão, o primeiro para o Campeonato Provincial de Inhambane e o segundo para o da Cidade de Maputo.

A Bola