X

Populares incendeiam casa de comandante da polícia em Niassa

Os populares revoltaram-se, na segunda-feira (02), Mandimba, na província do Niassa, depois de um cambista de moedas ter sido assassinado no domingo. Um crime que os populares suspeitam ter a mão da polícia.

O cambista foi assassinado na madrugada de domingo (01) no distrito de Mandimba, que faz fronteira com o Malawi. Os atacantes ter-se-iam ainda apropriado de um valor monetário não quantificado, que estaria na posse da vítima.

Vários populares acusam a polícia de estar envolvida no ataque. “Segundo as declarações da família, no grupo, havia um homem com fardamento da polícia”, afirma um dos residentes do distrito, que pediu para não ser identificado.

Dezenas de pessoas saíram à rua, revoltadas. Invadiram e incendiaram a residência oficial do comandante da polícia de Mandimba e queimaram ainda duas viaturas da corporação.

A fúria da população de Mandimba acabou nas primeiras horas do dia invadindo o edifício do comando distrital da Polícia da República de Moçambique (PRM) e insinuando que alguns membros da polícia estão envolvidos na onda de criminalidade” que afecta também “residências de alguns empresários e agentes económicos da vila municipal de Mandimba“, acrescentou o popular.

DW

Comments are closed.