Neste mercado onde os cristãos começaram a introduzir literalmente falando os filmes eróticos, serão produzidos para “educação” do povo de “Deus”, que ao longo de mais de 2.000 anos por incrível que pareça ainda não aprenderam a ter relações sexuais.

De acordo com os organizadores da indústria cinematográfica “pornô cristãs”, os filmes produzidos serão fundamentados no “maior respeito”. Para tanto eles estabelecerem regras como:

Retratar só casais matrimonialmente ligados em actos sexuais

Isso significa que quaisquer parceiro sexuais, em uma produção pornográfica cristã deve ser marido e mulher, dentro e fora da tela. Todos os agentes devem ser casados na vida real e retratarem a vida real. E eles só devem ter relações sexuais com seus próprios cônjuges.

Retratar o sexo dentro de contexto é um casamento cristão

Deve se aparentar através de acções, comportamentos e fala dos personagens retratados que são cristão e que leva a um estilo de vida cristã, e tem um casamento no qual sua fé é o ponto principal. Isto pode ser ilustrado em uma variedades de forma, com cenas mostrando por exemplo, um jovem orando em conjunto e estudando a bíblia e frequentando a igreja ou realizando funções na igreja e outras cenas relativas de um casal cristão fazendo sexo fora do seu quarto.