Fernando Jossias Matuassanga, deputado da Assembleia da República pela bancada parlamentar da Renamo e Abdala Issufo Ibraimo, delegado politico provincial daquela formação política na Zambézia, apresentam-se hoje ao juiz de instrução, depois de terem sido detidos pela Policia da Republica de Moçambique (PRM), por posse de material de guerra.

Nesta sessão, apresentar-se-ão igualmente ao juiz de instrução criminal, os cinco guerrilheiros da Renamo, detidos na companhia dos dois políticos, quando viajavam de Gorongosa a Nampula, nomeadamente: João Buca, José António, Artur Mirasse, Manejo Dinis e Bernardo Mandequesse.

Os sete membros do partido de Afonso Dhlakama foram detidos em flagrante delito na posse de armas de fogo do tipo AK-47, cinco carregadores e pouco mais de 500 munições em bom estado.

De acordo com a policia, a população já havia denunciado o facto as Forças de Defesa e Segurança.