Detida em Massinga, província de Inhambane, uma funcionária dos serviços distritais de Planeamento e Infra-estruturas, indiciada de desvio de fundos do Estado.

São mais de cem mil meticais supostamente desviados por aquela funcionária, dinheiro que destinava-se para o pagamento de combustível para a realização de várias actividades, nos meses de Fevereiro, Março e Abril.

A rubrica de combustível por mês, para os serviços distritais de Planeamento e Infraestruturas do distrito de Massinga, é de cerca de quarenta mil meticais.

Inhambane: Detida funcionária do Estado, indiciada de desvio de fundos

Nos primeiros três meses deste ano, aqueles serviços funcionaram com combustível remanescente do ano passado, uma vez que os fundos para este ano, ainda não estavam disponíveis.

Em finais do passado mês de Março, o dinheiro foi liberto, tendo os serviços distritais de planeamento e infraestruturas de Massinga, transferido a favor da bomba de combustível, dinheiro correspondente aos meses de Janeiro, Fevereiro e Março.

Foi este dinheiro sacado pouco a pouco por aquela funcionária que, para o efeito, emitia requisições de combustível e depois trocava em dinheiro, junto da bomba fornecedora.

O processo de desvio de pouco mais de cem mil meticais, foi feito em quarenta e dois dias.

O director dos serviços distritais de Planeamento e Infraestruturas de Massinga, Manuel Luis Guedes, disse que o caso já está nas mãos do tribunal.

 

RM