Rogério Manuel diz que Banco Central agiu de má-fé ao encerrar Nosso...

Rogério Manuel diz que Banco Central agiu de má-fé ao encerrar Nosso Banco

COMPARTILHE

O sector privado continua insatisfeito com a recente decisão do Banco de Moçambique fechar o Nosso Banco, mesmo com as declarações da sexta-feira da administradora do Banco Central, segundo as quais o sistema financeiro está saudável.

O Presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique diz que o Banco Central agiu de má-fé ao encerrar o Nosso Banco. Rogério Manuel diz que o Banco Central devia dar uma chance ao banco extinto, à semelhança do Moza Banco.

Isto de dizer que só eram 900 empresas e poucos depositantes não quer dizer que deixa de ser um banco licenciado por eles. Então, se o Moza Banco teve uma intervenção por parte deles, o Nosso Banco também merecia”, presidente da Confederação das Associações Económicas de Moçambique, Rogério Manuel.

Quanto ao banco United Bank for Africa em Moçambique SA (UBA), a Confederação das Associações Económicas de Moçambique continua com a previsão de que a instituição de crédito corre o risco de ser o próximo a entrar na falência, já que tem uma saúde financeira semelhante a do Nosso Banco.

Só olhei para o rácio. Se forem a ver os indicadores lançados pelo Banco de Moçambique, não é só UBA, são muitos bancos e não há muita diferença entre eles. Então, o que é que faz qualquer empresário acreditar num banco é a informação que o próprio banco lança. É só olharem para os indicadores, hão-de ver quantos bancos estão ali quase na mesma percentagem”, considera Rogério Manuel.

Rogério Manuel falava, hoje, após um encontro com a direcção da Associação Moçambicana dos Bancos, cujo presidente, Teotónio Comiche, recusou-se a falar da saúde financeira dos bancos, alegando que confia no Banco de Moçambique.

Sobre isso, eu gostava que vocês se concentrassem naquilo que tem sido a política do Banco de Moçambique, que faz a supervisão das instituições, é a entidade que nós devemos confiar para toda informação relacionada ao sistema bancário”, afirmou o presidente da Associação Moçambicana de Bancos, Teotónio Comiche.

Na reunião de hoje, a CTA e a Associação Moçambicana de Bancos estavam a alinhar ideias para a reunião que a direcção da Confederação vai ter dentro de dias com o Banco de Moçambique. Fonte da Confederação revelou ao “O País” diz que a CTA vai reunir quarta-feira, com o governador do Banco Central.

O País

COMENTE PELO FACEBOOK

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA